Escolha uma Página

Marte abriga uma antiga ruína ou seria apenas uma formação natural?

Seria esta uma antiga ruína em Marte – a ponta de uma pirâmide?

Crédito: NASA/ESA

 

A telemetria original “Apollo” transmitida da Lua, um registro científico inestimável da NASA que deveria ter sido armazenado como um troféu, foi subitamente perdido – como muitos outros registros.

Muitos registros foram perdidos, porque as agências espaciais não tinham recursos para analisar essas fotos. Afinal, o trabalho era enorme – imprimir cada foto, olhar com uma lupa, compará-la com outras fotos da mesma área, feitas por outros dispositivos. A exigência de recursos humanos era enorme.

 

As coisas saíram do chão apenas no século atual, quando a internet se desenvolveu, a NASA e a ESA começaram a enviar fotos bonitas e as pessoas começaram a analisá-las. Nem todas as pessoas e nem todas as fotos, porque quem realmente precisa delas? No entanto, entusiastas as encontraram.

 

E assim, em 12 de julho deste ano, Gene Ward, com uma equipe de amigos, publicou um vídeo no qual analisavam as fotos oficiais das missões marcianas postadas em sites de perfis. Eles encontraram muitas coisas incomuns lá. No entanto, uma das fotos mostrou algo incrível. Comentando sua descoberta, Gene diz o seguinte:

 Essas anomalias/artefatos incluem o que parecem ser estruturas de decaimento com placas ou blocos megalíticos. Eles também parecem ter buracos. Além

disso, diretamente ao lado de um dos objetos estruturados, está uma superfície piramidal.

 Não discutiremos com Gene, já que na geologia não existem milagres – essa coisa é realmente composta de megálitos e se parece com o resto de um edifício que era uma parede ou uma pirâmide.

Em uma ampliação mais baixa, até algo semelhante a uma base é visível – o ângulo reto se projeta da areia muito claramente:

Na verdade, poucas pessoas duvidam da vida em Marte agora – há artefatos em todo lugar. No entanto, a pirâmide/parede megalítica já é um fato super óbvio. E a coisa mais importante que nos confunde agora é o estranho amor dos terráqueos pelos megálitos. 

Se você observar culturas divididas por continentes, os chukchi construíram iglus, os índios wigwams… Ou seja, o entusiasmo pela construção das pirâmides foi de alguma forma generalizado pelo mundo. 

Fabricar sapatos, por exemplo, é inerente ao cérebro por natureza, pois é desconfortável andar descalço sobre pedras. Porém, as pessoas não precisam de pirâmides. Portanto, sempre foi estranho para os antropólogos: por que existem pirâmides em diferentes continentes? Mas agora, ao que parece, as pirâmides estavam rolando não apenas na África, Ásia e nas Américas, mas também em diferentes planetas.

Confira nossa agenda 2020 atualizada!

Assista alguns vídeos de nosso canal!

A

Vídeo novo no canal. Assista agora mesmo!

Nossos parceiros

Nos siga nas redes sociais ou entre em contato conosco!

(51) 99924.5300

grafitecom@gmail.com

Seja sócio-contribuinte da Fraternidade
Mandar mensagem via WhatsApp