Café com Ufos
 
Livros - Lançamentos e Dicas de Leitura
 
Entrevistas com Autores
 
Fotos de OVNIs
 
Casos Ufológicos
 
Galeria de Fotos
 
Vídeos Ufológicos
 
 
 
 
Clima
 
 
Descoberta de outro planeta no Sistema Solar está mais próxima
* Clique na imagem, para ampliá-la.

Em 2016, os astrônomos investigaram as estranhas órbitas de seis objetos em uma região distante de corpos gelados que se estendiam além de Netuno.
Crédito de imagem: Caltech.

 

Os cientistas dizem - mais uma vez - que um mundo antes desconhecido pode espreitar nos limites mais externos do nosso sistema solar.

Por vários anos, os astrônomos têm debatido se tal planeta existe ou não além da órbita de Plutão.

Agora, um novo estudo pode ter finalmente encontrado evidências de que o mundo elusivo - apelidado de Planeta Nine - não é apenas um mito.

Usando dados do Dark Energy Survey - um levantamento na gama próxima ao infravermelho, como também à visível, que visa investigar a dinâmica da expansão do Universo e o crescimento da estrutura em larga escala -, especialistas avistaram um objeto nunca antes visto.

E embora o Dark Energy Survey seja uma ferramenta improvável para encontrar objetos dentro do sistema solar, já que quase todos orbitam dentro do plano, foi útil para detectar o objeto recém-encontrado: ele tem uma órbita inclinada em 45 graus em relação ao plano do sistema solar, e é algo que os cientistas no novo estudo não esperavam ver.

No entanto, foi algo previsto por Batygin e Brown, pesquisadores do Caltech que propuseram em 2016 que o planeta era real. Mas, apesar disso, David Gerdes, astrônomo da Universidade de Michigan e coautor do novo artigo, disse à revista Quanta: "Não é prova de que o Planeta Nove existe. Mas eu diria que a presença de um objeto assim em nosso sistema solar reforça o caso do Planeta Nove."

O novo estudo descreve como os astrônomos se depararam com um objeto rochoso 'distante' - talvez tão grande quanto um planeta anão - que eles argumentam que foi empurrado para uma órbita extraordinária pela força gravitacional de um mundo massivo e desconhecido.

Eles argumentam que esta descoberta oferece uma evidência sem precedentes de que o Planeta Nove deva estar em algum lugar.
Planeta Nine - Um astrônomo o procura desesperadamente

O mundo alienígena foi proposto pelos astrônomos do Caltech em 2016, quando eles descobriram como um grupo de objetos gelados na borda do nosso sistema solar tem órbitas estranhas e inclinadas.

Gregory Laughlin, astrônomo da Universidade de Yale, disse: "Ele tem um magnetismo real. Quero dizer, encontrar um planeta com 10 massas terrestres no nosso sistema solar seria uma descoberta de magnitude científica inigualável."

Os astrônomos da Caltech sugeriram como as órbitas dos chamados objetos trans-netunianos (TNOs - sigla em inglês) eram alteradas pela atração gravitacional de um planeta com dez vezes a massa da Terra, localizado além de Plutão.

Pesquisadores descobriram então como os TNOs tinham órbitas elípticas apontando na mesma direção. Eles também descobriram que os objetos foram inclinados em torno de 30 graus 'para baixo' em comparação com o planeta em que os planetas do nosso sistema solar orbitam o sol.

E embora tenha havido muitas evidências que sugerem que tal planeta não seja apenas um mito, não identificamos o mundo indescritível no céu.

NASA diz que o planeta provavelmente é real
Em 2017, a NASA se juntou à discussão sobre o planeta elusivo. A Agência Espacial destacou cinco linhas diferentes de evidências que sugerem que tal planeta seja real. A Agência Espacial dos EUA também disse que a 'inexistência' do Planeta Nove gera mais problemas do que resolve.

O Dr. Konstantin Batygin, da Caltech, disse: "Há agora cinco linhas diferentes de evidências observacionais apontando para a existência do Planeta Nove. Se você remover essa explicação e imaginar que o Planeta Nove não existe, você gera mais problemas do que resolve. De repente, você tem cinco quebra-cabeças diferentes e precisa criar cinco teorias diferentes para explicá-los."


 
 
+ Notícias
 
 
grafitecom@gmail.com | (51) 3249.3700 – 99924.5300