Café com Ufos
 
Livros - Lançamentos e Dicas de Leitura
 
Entrevistas com Autores
 
Fotos de OVNIs
 
Casos Ufológicos
 
Galeria de Fotos
 
Vídeos Ufológicos
 
 
 
 
Clima
 
 
Vida em Marte: Podemos viver no planeta vermelho?
* Clique na imagem, para ampliá-la.
 

Marte, o Planeta Vermelho, contou com rios, lagos e até mesmo um oceano profundo em sua superfície há bilhões de anos, mas tudo mudou quando o planeta perdeu seu campo magnético global.

O Planeta Vermelho há muito tempo é assunto de interesse humano. A NASA está trabalhando duro agora para descobrir se existe vida em Marte. Os Estados Unidos e outros países vêm enviando naves espaciais para sua órbita ou aterrissam lá desde a década de 1960, e cada missão nos ensina mais sobre este fascinante planeta. Em 1976, a NASA pousou duas espaçonaves robóticas chamadas Viking 1 e Viking 2 em Marte. Uma dessas sondas trabalhou lá por quase 4 anos, e a outra durou mais de 6 anos.

Bilhões de anos atrás, havia uma vida em Marte, mas tudo mudou. Quando seu campo magnético acabou, partículas carregadas que fluíam do Sol estavam então livres para despir a atmosfera marciana outrora grossa. Esse processo transformou Marte, há cerca de 3,7 bilhões de anos, no mundo frio e seco que conhecemos hoje, sugerem observações da sonda MAVEN da NASA. A Terra ainda tem seu campo magnético global, explicando como nosso planeta permanece tão habitável, de acordo com o relatório da Space.com.

Por enquanto, não há evidências claras para a vida em Marte. Mas recentemente, o jipe-sonda Curiosity da NASA passou por duas colunas de metano dentro da cratera Gale, de 154 quilômetros. Mais de 90% do metano atmosférico da Terra é produzido por micróbios e outros organismos, por isso é possível que o gás seja uma assinatura da vida marciana moderna, sugere o relatório.

Vamos fixar nossas esperanças no jipe-sonda Mars 2020, da NASA, que buscará mais evidências de vida no Planeta Vermelho. A missão dá o próximo passo, não apenas buscando por sinais de condições habitáveis em Marte no passado antigo, mas também buscando sinais da própria vida microbiana do passado.

Outras quatro missões estão na linha para a exploração marciana e serão lançadas entre 2020 e 2021. Elas incluem o jipe-sonda ExoMars Rosalind Franklin da Rússia e da ESA, a Missão Chinesa para Marte 2020, a missão Hope Mars dos Emirados Árabes Unidos e a Missão Mars Orbiter 2 da Índia.

 

Fonte: ovnihoje.com

 
 
+ Notícias
 
 
grafitecom@gmail.com | (51) 3249.3700 – 99924.5300