Escolha uma Página

Astrônomos procuram planetas habitáveis em torno de Alpha Centauri

Vista simulada do binário de Alpha Centauri através de uma pupila difrativa proposta para o telescópio TOLIMAN.

Crédito: Peter Tuthill

Em colaboração com a Breakthrough Initiatives, a Saber Astronautics e o JPL da NASA, o professor Peter Tuthill, da Universidade de Sydney, está liderando o projeto TOLIMAN, para descobrir se as estrelas mais próximas têm planetas que podem suportar vida.

Uma missão para descobrir novos planetas potencialmente capazes de sustentar vida em torno da vizinha mais próxima da Terra, Alpha Centauri, foi anunciada recentemente.

O projeto proposto é um telescópio que vai procurar planetas na zona habitável em torno do sistema estelar a apenas quatro anos-luz de distância, onde as temperaturas podem permitir a existência de água líquida na superfície de planetas rochosos.

Os trabalhos começaram em abril deste ano. Cientistas da Universidade de Sydney, em parceria com a Breakthrough Initiatives, na Califórnia, com a Saber Astronautics, na Austrália, e com o JPL, da NASA, deram ao projeto o nome TOLIMAN, que é também o nome árabe da antiguidade para Alpha Centauri.

“As nossas vizinhas estelares mais próximas – os sistemas Alpha Centauri e Proxima Centauri – estão revelando-se extraordinariamente interessantes,” disse o Dr. Peter Worden, diretor-executivo da Breakthrough Initiatives. “A missão TOLIMAN será um grande passo para descobrir se lá existem planetas capazes de suportar vida.”

O líder do projeto, o professor Peter Tuthill, do Instituto para Astronomia da Universidade de Sydney, está entusiasmado com esta nova janela para o Universo.

“Os astrônomos têm acesso a tecnologias incríveis que nos permitem encontrar milhares de planetas em órbita de outras estrelas da galáxia,” disse. “No entanto, não sabemos quase nada sobre o nosso próprio ‘quintal celeste’.

“É um problema moderno; somos como habitantes urbanos com ligações sociais globais, mas não conhecemos ninguém que vive no nosso próprio quarteirão.” Esta fraqueza no nosso conhecimento local tem consequências importantes, salientou.

A nossa vizinha mais imediata, Alpha Centauri, é uma estrela tripla com duas estrelas muito parecidas com o nosso Sol. Uma ou ambas podem hospedar planetas temperados, enquanto a terceira estrela, a anã vermelha Proxima Centauri, pode abrigar um planeta na zona habitável, descoberto em 2016.

A australiana Saber Astronautics, que também opera nos EUA, vai fornecer suporte às operações de voo espacial da missão, incluindo comunicações e comandos via satélite, gestão de tráfego espacial e uma variedade de outros serviços de voo para download de dados do satélite.

O Dr. Eduardo Bendek, membro da equipe e do JPL da NASA, disse: “Mesmo para as estrelas mais próximas e brilhantes do céu noturno, encontrar planetas é um grande desafio tecnológico.

“A nossa missão TOLIMAN lançará um telescópio espacial customizado que fará medições extremamente precisas da posição da estrela no céu. Se houver um planeta em órbita, este puxará a estrela, revelando uma pequena, mas mensurável, oscilação.”

A maioria dos milhares de planetas conhecidos fora do Sistema Solar, chamados exoplanetas, foram descobertos usando telescópios espaciais, como as missões Kepler e TESS da NASA. A descoberta de exoplanetas “perto de casa” exigirá instrumentos mais afinados, e é aí que entra a missão TOLIMAN.

Central para a missão é a implantação de um novo tipo de telescópio que usa uma lente de pupila difrativa. Este espelho espalha a luz das estrelas próximas num padrão complexo semelhante a uma flor, que, paradoxalmente, torna mais fácil detectar perturbações nos movimentos estelares, que são os sinais reveladores de planetas em órbita.

Confira nosso canal no Youtube!

Faça sua doação ao Fraternidade Cósmica!

Nosso grupo precisa do seu apoio para que possamos oferecer a vocês os melhores conteúdos e eventos sobre Ufologia e Espiritualidade! Qualquer ajuda é bem-vinda