Escolha uma Página

Habitantes misteriosos na Ilha da Amizade: alienígenas no Chile?

Local onde a Ilha da Amizade deveria estar.

Crédito: Google Earth

Os anos 80 foram uma época importante para a ovnilogia chilena: a possível existência da Ilha da Amizade e seus habitantes extraterrestres que mantinham contato com humanos.

A Ilha da Amizade continua sendo um mistério para a ciência. Graças a ela, terremotos, desastres naturais e até a queda do Challenger foram previstos.
A especulação continua 30 anos depois daquele acontecimento e ainda não há explicação para o estranho aparecimento, ainda mais enigmático, das comunicações de rádio que fizeram.

Quando a notícia do “Caso da Amizade” foi divulgada, rumores e teorias começaram a surgir. Alguns pesquisadores anunciaram que era um experimento mental. 

Outros teóricos sugeriram a presença dos nazistas no caso. No entanto, a teoria mais apoiada é a de seres extraterrestres que usavam o extremo sul do Chile como base para operações terrestres. 

A origem do caso são as estranhas comunicações de rádio que ocorreram entre pessoas próximas com os habitantes de uma ilha desconhecida no sul do país durante os anos 1980. 

Os principais divulgadores do caso são a família Ortiz, que durante anos teve contato com esses seres. 

Octavio Ortiz foi o primeiro a falar sobre o caso. Um simples comerciante, que tinha um rádio de 11 metros para se comunicar, afirmou o seguinte:

“Fizemos contato com esses senhores que primeiramente pensamos se tratar de religiosos ou mórmons por causa de sua maneira de falar. Tocamos muitas músicas, e nunca nos ocorreu ligá-los a seres extraterrestres. E até hoje não tenho certeza se eles são seres de outro planeta.” 

Esses seres afirmavam habitar uma ilha totalmente desconhecida dos Ortiz:

“O único contato deles foi um iate no qual transportavam máquinas e para as pessoas que os visitavam. Até nos convidaram várias vezes, mas fiquei com medo. Eu não sabia o que iríamos encontrar lá.”

O contato de De la Fuente:

Eles eram loiros, de olhos azuis, extremamente altos e com uma paz que irradiava de sua presença. 

Em 1993, o Engenheiro Mecânico Civil da Universidade de Concepción, Ernesto De la Fuente, garantiu que teve contato com os habitantes de uma ilha misteriosa. Mais tarde, ele descobriu que eles eram membros de uma congregação desconhecida conhecida como “Amizade”.

Durante esse tempo, De la Fuente adquiriu uma estação de rádio de 11 metros para sair do isolamento em que se encontrava. Ele contatou várias pessoas no país, até se comunicar com os habitantes da ilha. Diziam pertencer a uma congregação religiosa que havia adquirido uma ilha no arquipélago Guaitecas.

As conversas entre De la Fuente e esses seres se tornaram corriqueiras, durando horas. Aos poucos, mais gente aderiu às negociações, inclusive de outros países.

O homem conseguiu conhecer os habitantes da ilha; ele os descreveu como pessoas entre 35 e 55 anos, com cabelos loiros e olhos claros, com pele bronzeada. Sua altura era enorme, podendo medir 2 metros ou mais. No entanto, o que mais chamou a atenção de De la Fuente foi a paz que irradiava de sua mera presença.

Quem eram esses seres?

O engenheiro trabalhou para a Ilha da Amizade por um tempo. Seu trabalho era receber os convidados. Ele os transferia para pequenos portos onde o “Mytilus II”, um pequeno navio licenciado, os procuraria.

Durante o tempo em que morou naquele local, ele dormiu em um quartinho onde havia apenas uma cama e um terminal de computador.

Ele garante que tudo era controlado por processadores de computador.

“Havia uma piscina aquecida, três grandes estufas, salões com televisão por satélite e outras comodidades que nunca teria imaginado. Você conhecia muitas pessoas nos corredores, todos sorriam e ninguém falava alto. Não me lembro de ter visto uma clínica ou hospital.”

O que catapultou este evento para a fama foram as previsões que os habitantes da Ilha da Amizade fizeram sobre vários eventos. Terremotos, desastres naturais e até mesmo a queda do ônibus espacial da NASA, Challenger, que causaria a morte de todos os sete tripulantes.

Desde a sua descoberta, diferentes pessoas, investigadores e por diferentes meios tentaram localizar a Ilha, sem sucesso.

Até o momento, a veracidade da Ilha da Amizade continua a ser questionada. Até mesmo a marinha chilena fez um trabalho de rastreamento para encontrá-la, em vão. É realmente possível que os alienígenas tenham usado o sul do país como base de operações? Qual foi sua intenção ao convidar as pessoas?

Fonte: ovnihoje.com

*As informações apresentadas aqui, com base na opinião de cientistas, astrônomos, ufólogos e leigos, são de responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a posição da Fraternidade Cósmica.

Confira nosso canal no Youtube!

Faça sua doação ao Fraternidade Cósmica!

Nosso grupo precisa do seu apoio para que possamos oferecer a vocês os melhores conteúdos e eventos sobre Ufologia e Espiritualidade! Qualquer ajuda é bem-vinda